Quer abrir uma empresa sem sócios? Conheça 4 opções

Quer abrir uma empresa sem sócios? Conheça 4 opções

Quer abrir uma empresa sem sócios? Conheça 4 opções 1920 1080 cdmcontabilidade

Você, que tem um espírito empreendedor, já pensou em iniciar um negócio por conta própria?

Talvez, esse seja o momento para considerar abrir uma empresa sem sócios.

O empreendedorismo tem crescido bastante, no Brasil, e a tendência é continuar assim. 

No nosso país, há mais de 52 milhões de empresários e o melhor é que mais de 60% deles abriu o próprio negócio motivado por uma oportunidade de mercado, e não por necessidade. 

É o melhor resultado dos últimos quatro anos de acordo com a Global Entrepreneurship Monitor.

Mas o que isso significa?

Significa que os mercados estão dinâmicos e oferecem cada vez mais novas oportunidades.

Novos Mercados

Independentemente da nossa situação política ou macroeconômica, o mundo está se transformando.

E a maneira de as pessoas consumirem também está se transformando cada vez mais rapidamente, como reflexo de avanços tecnológicos, de novos hábitos de vida e da cultura de “compartilhar”.

Todas essas mudanças geram oportunidades de negócios.

O interesse de jovens por dirigir e ter um carro, por exemplo, já não é mais como era antigamente.

Em 2018, uma pesquisa da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores apontou que em Brasília, a emissão de habilitações caiu 45% para pessoas de 18 a 24 anos, desde 2015. 

Certamente, essa redução está relacionada ao aumento da oferta de transporte via aplicativo.

E assim como no transporte urbano, outros setores da economia têm sofrido mudanças drásticas.

Basta pensar em segmentos como alimentação, academia, bancos, educação, entre muitos outros.

Empresa sem Sócio

Mas, você pode estar se perguntando: por que abrir uma empresa sem sócios?

A resposta mais direta para essa pergunta é: porque é mais prático e só depende de você.

Empreender é algo que exige estudo, preparo, clareza e coragem. Mas, também praticidade.

Toda empresa já foi um dia nada mais que uma simples ideia, quase nunca vista como genial.

Então, se você tem uma ideia de negócio ou acha que encontrou uma oportunidade de mercado, por que não considerar abrir uma empresa sem sócio?

A gente separou algumas informações para você entender melhor como funciona cada modelo de empresa e qual teria mais vantagens para o perfil do seu novo negócio.

4 Modelos de Empresa sem Sócio

1. MEI – Microempreendedor individual

A maior vantagem de se tornar um Microempreendedor individual é que, além de formalizar a sua atuação, os encargos tributários são mínimos. 

Você paga apenas uma contribuição que varia em torno de R$ 50 por mês.

No entanto, nem todas as atividades profissionais podem ser exercidas como MEI. Para saber as atividades listadas, é preciso fazer a consulta no Portal do Empreendedor.

Outro aspecto limitante do MEI, é que o faturamento não pode ultrapassar o valor de R$ 81 mil por ano. Caso isso aconteça, será preciso optar por outro formato jurídico. 

2. EI – Empresa Individual

No modelo chamado de Empresa Individual, a grande desvantagem é que o empresário atrela seu patrimônio pessoal ao da empresa e responde por todos os direitos e obrigações da mesma.

Por outro lado, a abertura de uma empresa nesse molde não exige capital mínimo e não há restrições quanto à atividade a ser exercida, como ocorre com o MEI.

Se a empresa individual estiver enquadrada no regime do Simples Nacional, seu faturamento anual máximo vai depender da categoria em que ela se encaixar. 

Para uma Micro Empresa (ME), o limite é de R$ 360 mil por ano. Já para uma Empresa de Pequeno Porte (EPP), pode chegar a R$ 4,8 milhões.

E ainda, se ela optar pelo regime tributário de Lucro Presumido, o limite será de R$ 78 milhões.

3. EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada


No modelo de Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, a responsabilidade do empresário em relação aos direitos e deveres da empresa fica restrita ao valor do capital social. 

Ou seja, se a empresa contrair dívidas, for processada e perder, ou falir, o risco ao patrimônio pessoal do empresário é mínimo.

Para abrir uma EIRELI, é necessário ter um capital mínimo de 100 vezes o valor do salário-mínimo vigente. 

Essa exigência de capital social serve como garantia para empregados e fornecedores. Em caso de falência, por exemplo, os credores poderão contar com esse valor para minimizar o prejuízo.

4. Sociedade Limitada Unipessoal


A principal diferença entre uma EIRELI e a Sociedade Limitada Unipessoal envolve o capital social exigido, de modo que a Unipessoal não exige um capital social mínimo para abrir o negócio. 

Além disso, a Sociedade Limitada Unipessoal permite que o empresário tenha mais de uma empresa nesse mesmo modelo, o que não é permitido no modelo da EIRELI.

Se você já conseguiu ter uma ideia do melhor modelo para o seu negócio, é muito importante lembrar que a decisão de abrir uma empresa exige, sobretudo, planejamento.

Portanto, não deixe de analisar bem o seu mercado, pesquisar a concorrência, projetar custos, definir metas para a sua empresa. 

E, claro, procure avaliar mais detalhadamente as vantagens e desvantagens do modelo jurídico de empresa preferido e o enquadramento tributário mais adequado às condições do seu negócio.

Quer saber mais sobre empreendedorismo e contabilidade? Clique aqui e esteja sempre atualizado.